Nos dias 16 e 17 de outubro, o Curso de Administração do UNICURITIBA realizou sua Semana Acadêmica e trouxe três cases de sucesso para debater a realidade da economia colaborativa, do consumo consciente e da geração de novos negócios a partir da inovação.

As fundadoras da Amiga, Me Empresta (AME) e da Same No More (SNM), e o gerente da Regional Sul da Grow Mobility Inc., fusão das startups de mobilidade Yellow e Grin, contaram como funcionam seus respectivos modelos de negócio e como eles se encaixam na realidade de consumo do século XXI.

A AME funciona no formato de economia colaborativa, que consiste numa nova maneira de consumir. Em vez de incentivar a compra de novos bens, elas enxergam como uma opção mais sustentável a troca, o aluguel, o empréstimo, etc. De acordo com as fundadoras Luana Degraf e Julia D’Amo, o serviço da AME é oferecido em duas modalidades: a colaboração de vestidos de festa, no qual você pode deixar seu vestido longo de festa para que outras meninas aluguem, e o guarda-roupa compartilhado pelo sistema de assinatura.

A SNM trabalha com um modelo parecido com a AME, mas oferece aluguel de vestidos de luxo online e incentiva o conceito slow fashion. De acordo com a fundadora Anelize Aguiar, as peças são de grifes nacionais e internacionais e passam por uma curadoria antes de serem disponibilizadas para as clientes. A SNM funciona em três modalidades: aluguel; bazar, na qual você pode vender ou comprar vestidos de coleções anteriores; e atelier, no qual é possível encomendar vestidos.

Por fim, o gerente da Regional Sul da Grow, Leonardo Daud Guida, enfatizou a necessidade de repensar o espaço público urbano e a prioridade que o automóvel tem sobre as demais opções de mobilidade. As bicicletas e patinetes compartilhados em sistema dockless estão mostrando uma nova maneira de aproveitar a vida na cidade, de forma saudável e sustentável para viagens de curta distância, repensando a dependência do carro e trabalhando em conjunto com o transporte coletivo.