Com a finalidade de reunir estudantes, pesquisadores, professores e operadores do Direito e ciências correlatas para enviar e receber trabalhos científicos, além de promover a publicização e debates de relevância para toda a sociedade internacional, o Programa de Mestrado em Direito Empresarial e Cidadania do UNICURITIBA promoveu, em parceria com a Academia Brasileira de Direito Internacional (ABDI), o III Encontro Brasileiro de Grupos de Pesquisa em Direito Internacional. Realizado nos dias 7 e 8 de dezembro, o evento contou com diversos painéis e apresentações de Grupos de Trabalho.

O primeiro painel tratou dos “Desafios na Pesquisa do Direito Internacional” e contou a presença dos professores Thiago Paluma, da Universidade Federal de Uberlândia (UFU); Leonardo Subtil, diretor do Instituto Brasileiro de Direito do Mar (IBDMAR); do presidente da Comissão de Direito Internacional da OAB, Steeve Beloni Dias.

O painel 2 trouxe os professores André Lupi, do UNICURITIBA, e Estefania Barboza, da UFPR, para abordar o tema “Perspectivas do Direito Internacional na Contemporaneidade”. Já o painel 3, “Los retratos actuales del derecho internacional: el caso de la migración”, foi apresentado pelo professor e pesquisador da Benemérita Universidad Autónoma Puebla, no México, Alex Munguía Salazar.

Para encerrar, o painel 4 debateu “Temas Avançados e Atuais em Direito Internacional”, com os professores do UNICURITIBA Juliana Ferreira Montenegro, Luís Alexandre Carta-Winter e Priscila Caneparo. E o painel 5 alinhou a “Metodologia na Pesquisa de Direito Internacional”.

Foram quatro grupos de trabalho segmentados nas seguintes categorias:

GT1 – Direitos Humanos
GT2 – Direito Internacional Privado e Direito do Comércio Internacional
GT3 – Direito Internacional Público
GT4 – Políticas Migratórias e Refugiados

Para o Prof. Roberlei Queiroz, um dos coordenadores do GT4, todos os trabalhos apresentados foram de grande relevância para o Direito Internacional. “Nosso grupo trouxe exposições referentes à migração e ao acolhimento do estrangeiro, principalmente do menor e da criança, e de todas as transformações sociais que hoje estão acontecendo, trazendo uma melhoria da efetividade política pública nacional e internacional”, destaca.

De acordo com a Profª Viviane Séllos Knoerr, coordenadora do Mestrado do UNICURITIBA, o encontro foi notável por pautar resoluções de problemas em escala global e não somente local.